Seguidores

quinta-feira, 24 de junho de 2010

orquídea VANDA



Vandas encantam por sua beleza peculiar. Originárias da Ásia, são plantas de crescimento monopodial e lento, e alcançam altos valores no mercado.

É um curioso gênero de orquídea que conta com muitos amantes e criadores no Brasil. Pode ser criada com as raízes nuas, penduradas por arames. Um vaso de madeira com brita e pouco substrato pode ser adaptado logo abaixo dela, fazendo com que suas raízes toquem nele levemente.

De modo geral, as vandas preferem locais com alta luminosidade e apreciam regas que podem ser feitas borrifando as raízes e as folhas, ocasionalmente. O uso do fertilizante é indispensável para sua vanda florir muitas vezes com plena saúde.

A temperatura durante o dia não deve passar de 18°C, mas estas plantas podem suportar pequenos períodos de frio. Irão continuar seu crescimento em qualquer época do ano, desde que suas necessidades de luz e temperatura sejam atendidas.

Costuma ter sua primeira floração só aos seis anos e a partir desta idade, pode florir até quatro vezes ao ano, se bem cuidada e se o inverno não for muito rigoroso.

Em dias quentes, gosta de muita água e alta umidade ambiente (80% é o ideal), devendo ser borrifada de preferência com água mineral frequentemente. No inverno, reduza a rega e os fertilizantes.

Suas mudas podem ser cultivadas em ambientes de pouca luminosidade, em torno de 40%, acelerando seu crescimento. Plantas adultas podem ser criadas com boa dose de luminosidade e se penduradas em árvores, emitem raízes com novos brotos.